Limpeza, Novidades

A limpeza em hotéis está passando por mudanças: como se adequar?

O processo de limpeza em hotéis cumpria critérios de desinfecção – supervisionado por profissionais da saúde – cuja qualidade, até pouco tempo, era suficiente para suprir a segurança dos hóspedes e membros da equipe. Porém, dada a situação atual, o critério de limpeza em hotéis passou por algumas mudanças. Como se adequar? É o que vamos discutir hoje!

O momento atual

Primeiramente, é importante entender em que pé se encontra a limpeza em hotéis no Brasil, vejamos.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH nacional), um levantamento realizado entre os dias 10 e 16 de junho de 2020 reuniu informações sobre a situação da hotelaria independente em todas as regiões brasileiras:

– O estudo apontou que de Norte a Sul, cerca de 95% dos hotéis está fechado e com índices de ocupação beirando a 0%;

– A previsão é que a maioria dos estados, por meio de uma abertura gradual, reinicie as atividades em meados de julho e setembro deste ano.

Claramente os hotéis foram um dos segmentos mais afetados pela crise provocada pela pandemia e conta com a reabertura gradual e segura – quanto à limpeza e higienização – para retomar as suas atividades.

'baixar ebook sobre o combate ao coronavirus'

A limpeza em hotéis

Dito isso, é importante reconhecer que a limpeza e higienização dos ambientes sempre foi prioridade das governanças hoteleiras.

Afinal, levando em conta que uma estadia limpa e segura proporciona a recomendação positiva dos hóspedes e essa recomendação torna-se uma das fontes de maior atratividade do setor, um ambiente visualmente sujo, além de gerar desconforto e insegurança, traz péssimas recomendações!

Assim, a maioria das novas mudanças será, tanto um reforço ao que era feito anteriormente, como uma adequação, considerando o momento atual.

O processo de reabertura trará ajustes e recomendações específicas quanto ao uso de máscaras, EPI’s e paramentação, hábitos de limpeza comuns e distanciamento social.  

Protocolos de limpeza reforçados

Chamamos a atenção para duas orientações quanto a formulação de protocolos:

Frequência da sanitização dos ambientes e áreas comuns;

– Metodologia e controles, seguindo conceitos e expertise similar a que vemos na hotelaria hospitalar.

Uma boa dica é observar como andam seus equipamentos, processos internos e treinamento.

Para ajudar o seu segmento elencamos aqui algumas recomendações!

Na metodologia de trabalho

Este tópico tem como objetivo promover e aplicar protocolos de limpeza e controles que entreguem uma higienização segura.

– Foque em soluções que permitam maior frequência de limpeza de ambientes comuns e maior atuação nas áreas de alto contato.

– Não deixe de validar os processos operacionais (pops) na limpeza do quartos, com orientação e sequência para não haver dúvida de que o que está sendo feito é certo e seguro! 

– Leve também em consideração os dois tópicos: equipamentos corretos e treinamento.

E por fim, tenha muita atenção à desinfecção completa da UH após a saída do hóspede, desde a retirada completa do enxoval, no ciclo de higienização até a etapa da lavanderia.

Neste quesito, temos uma aproximação na metodologia de limpeza terminal aplicada na hotelaria hospitalar. As bolsas de lavagem vão ajudar muito no ciclo de controle da higienização e organização do inventário. 

 

Quanto aos equipamentos e materiais

Invista em equipamentos e soluções que tornem seu trabalho eficiente e que sejam capazes de suprir a qualidade requerida nos processos de limpeza.

Busque informações sobre os produtos químicos mais adequados a cada superfície e que proporcionem melhores resultados na limpeza e desinfecção.  

Lembre-se que para aumentar a frequência e qualidade da higienização, seu segmento precisa de facilitadores como soluções integradas, melhor ergonomia e durabilidade dos equipamentos.

Soluções encontradas no Sistema de Microfibra são excelentes e muito recomendadas. Vassoura e pano de chão enrolado no rodo DEVEM sair de cena!


Treinamento de equipes

Com tantos novos reforços na higienização e desinfecção de ambientes, é fácil entender que as equipes, principalmente as de limpeza, deverão passar por novas capacitações.

Dedique mais tempo aos treinamentos, seja para o uso correto dos EPI’s e paramentação ou para os novos processos, novas frequências ou implantação de novos controles.

Neste sentido, supervisão e orientação técnica são fundamentais. Os resultados aparecem quando uma boa execução está efetivamente implantada.

'manual de aplicação para superfícies para a limpeza profissional'

Amplie o tempo e atenção à operação!

Conclusão

Sem dúvida, o conceito de limpeza profissional ganhará espaço dentro do segmento de hotelaria, compartilhando conceitos e aplicando soluções para um novo patamar: mais seguro e confiável.

Para estar preparado para aplicar as alterações na forma de realizar a limpeza em hotéis é necessário entender as novas exigências investindo em produtos com melhor tecnologia, treinamentos e processos operacionais mais robustos.

As mudanças e adequações não serão tomadas apenas como forma de garantir o bem estar do hóspede e sim a segurança da saúde de todos que transitam e trabalham no hotel.

E como fica a produtividade?

Para isso não se preocupe, pois para fazer com mais qualidade, eficiência e economia, nós entregamos o que há de melhor na limpeza profissional!

E então, gostou do conteúdo?

Sobre a Kunber

Quer conhecer mais sobre a Kunber e seus produtos? Contate-nos! Estamos na Av. Fritz Beiser, 250 pav 10 – Cachoeirinha – Rio Grande do Sul, Brasil. 

Telefone (51) 3477.3323 | Whatsapp (51) 99138.1328 |

E-mail: faleconosco@kunber.com.br

Acompanhe a Kunber nas redes sociais, clicando aqui!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *